Panopticon

#1 - A prisão de Blackrock

O trote dos cavalos marcava o ritmo da viagem, vagarosamente dez reclusos dirigiam-se ao seu destino – a prisão de Blackrock. Aí foram recebidos por Tibault Seabright, o director que lhes deu as boas vindas e os largou à mercê do seu novo ambiente.
A prisão é constituída por duas alas, esquerda e direita onde se situam os dormitórios, o lado esquerdo dominado por Riley Tutello e por Dobson Jones, o direito apesar de menos influenciado por políticas e mesquinhices, contendo uma parte neutra, tem ainda a influência de Amos Casely. Entre as duas alas encontra-se uma área comum tendo a função de cantina, de espaço para exercício e local de convívio entre os reclusos. Possui também uma capela a cargo de Zaida e também uma zona após a capela onde se localizam as solitárias, já bem conhecidas por Vargas.
Após a recepção por parte do director, os novos reclusos foram acompanhados por Dalbrek à população geral, sem mais qualquer tipo de avisos e recomendações, foram largados à mercê da sua sorte, cabendo a cada um adaptar-se ou perecer.
Entre todos conseguiram rapidamente estabelecer contactos dentro das três forças locais, trabalhando para garantir o seu favor, desde provar a sua força física a negociações mais ponderadas, lentamente estabeleceram o seu lugar no seu novo lar.

Comments

tiago_msag

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.